/* Facebook pixel script */ /* End Facebook pixel script*/
Busca

Play R

Notícias

Dicas para cuidar da voz!

19
dez
Dicas para cuidar da voz

Por Juliana Kosso

1- É bom o cantor nunca ficar exposto(a) ao vento, sol excessivo ou bebidas geladas e sorvetes no dia em que for trabalhar com a voz.  Ar condicionado, ventiladores e friagem, nem pensar;

2- É necessário dormir pelo menos 8 horas por noite, pra que sua voz fique legal, descansada, afinada, firme e bonita;

3- É importante um aquecimento vocal de uns 20 minutos antes de cantar;

4- Se você trabalha em ambiente com ar condicionado, poeira ou fumaça de cigarro, é bom beber muita água, em temperatura ambiente, durante a função, assim não resseca suas fendas vocais;

5- Não fale aos berros e nem sussurrando, mude de estilo. O uso inadequado da voz pode trazer problemas sérios como, por exemplo, nódulos nas cordas vocais, fendas entre outros;

6- Rouquidão frequente é um péssimo sinal. Pode significar, entre outras coisas, esforço excessivo das fendas vocais. Procure um médico;

7- Nunca tome própolis pura ou misturada com água. Se você quiser ingerir este alimento, dilua algumas gotas em uma colher generosa de mel. E cuidado com sprays “milagrosos” que são jogados diretamente na garganta. Na boa:  isso não funciona! E esqueça as pastilhas;

8- Comer maçã com casca é excelente para limpar a garganta. Tomar suco de abacaxi com hortelã também e  gengibre é bem bacana!

9- A respiração é fundamental para quem usa a voz. Em outras palavras: sem ar não há som, por isso, natação é um santo remédio!!! Faça exercícios aeróbicos (que trabalham a respiração abdominal): caminhada, ciclismo, dança e natação como falei acima. Movimentamos vários músculos para cantar e falar. Por essa razão, prefira sempre os exercícios aeróbicos moderados seguidos de um bom alongamento. Exercícios pesados tornam a musculatura do corpo muito tensa e acabam comprometendo a performance no palco.

10- Quando estamos nervosos ou tensos, nossa respiração fica alterada e, consequentemente, a voz. Para que isso não aconteça, faça muito relaxamento e trabalhe o autocontrole emocional.

11- Se você sofre de problemas nas vias respiratórias, evite umidade, mofo, poeira, agasalhos de lã, perfumes, inseticidas, desinfetantes, tintas frescas e tudo que possa desencadear suas crises.

12- Evite a fumaça quente do cigarro que agride todo o sistema respiratório, principalmente as pregas vocais causando irritação, pigarro, tosse, edema, aumento de secreção e infecções; a fumaça agride diretamente a mucosa que protege as pregas, aumentando o muco e provocando pigarro, favorecendo irritação e alteração na voz.

13- O álcool causa irritação semelhante à produzida pelo cigarro; embora a pessoa que ingere álcool sinta-se mais solta, há uma leve anestesia na faringe. Quando passa o efeito, pode-se sentir ardor, queimação e voz rouca e fraca.  As drogas inalatórias ou injetáveis tem ação direta sobre a laringe e a voz, e podem alterar a mucosa e causar lesões no septo nasal. Bebidas geladas ou quentes agridem o muco, se não dá para evitá-las deixe uns segundos na boca antes de engolir; o café altera o sistema nervoso e agride o muco pelo calor; leite e chocolate aderem ao muco; balas, pastilhas e sprays podem mascarar a dor do esforço vocal, prejudicando as mucosas.

14- Pigarrear e tossir com frequência contribui para alterações nas pregas vocais, pelo atrito. Melhor inspirar e engolir a saliva, tomar água e fazer gargarejos para limpar a garganta.

15- Visite um otorrinolaringologista regularmente e previna futuros problemas com a voz.

Juliana Kosso

Juliana Kosso Vocalista da banda Velhas Virgens, compositora e professora de canto popular na cidade de Jundiaí. http://www.velhasvirgens.com.br

Comentários
Deixe um comentário