/* Facebook pixel script */ /* End Facebook pixel script*/
Busca

Play R

Notícias

Entrevista exclusiva com a dupla sertaneja João Neto e Frederico

31
mai
joao-neto-frederico

Por Samara

Por: @rita_seixas

João Neto e Frederico: Saiba sobre a vida e carreira da dupla

Eles têm 5 CDs e 3 DVDs lançados e são ganhadores de um DVD de platina e um CD de ouro pelo álbum “Ao vivo”. Em entrevista para a Play-R, a dupla de irmãos que é sucesso em todo o Brasil fala um pouco  sobre a infância, os rumos da música sertaneja e os planos para o futuro.

João Neto é veterinário por formação e Frederico é engenheiro agrônomo. Quando surgiu a ideia de formar uma dupla sertaneja e seguir a carreira musical?

João Neto e Frederico: A musicalidade está presente nas nossas vidas desde a infância. Nosso pai foi um grande seresteiro e por ser tão apaixonado por música nos contagiou e nos incentivou a seguir a carreira musical. Ainda crianças formamos o trio “Os Rouxinóis” com nosso irmão caçula. Posteriormente, surgiu a dupla “João Neto e Frederico“. Conciliávamos os estudos com os shows e só depois de formados nos dedicamos inteiramente à carreira.

Quais os artistas que inspiram vocês? Quais são suas principais influências dentro e fora do sertanejo?

JNeF: Somos grandes admiradores de Chitãozinho e Xororó, Chrystian e Ralf, Leandro e Leonardo, Zezé di Camargo e Luciano, dos grandes mestres Tonico e Tinoco, Milionário e Zé Rico, Tião Carreiro e Pardinho e tantos outros. Esses artistas são nossa fonte de inspiração e fazem cada vez mais valorizar nossa música sertaneja e lutar para que ela continue viva e presente em todos os cantos do mundo.

Como vocês veem a renovação da música sertaneja nos dias de hoje? O chamado sertanejo universitário abriu as portas para novos artistas?

JNeF: Tudo na vida precisa de renovação e essa nova fase do sertanejo está fazendo com que nossa música se torne universal. Não temos dúvida que ela seja hoje a música mais popular que existe e com isso está despertando grandes talentos e resgatando a cultura sertaneja, que é tão rica e bela. Costumamos dizer que a música sertaneja é um conjunto de “histórias cantadas”.

Para vocês, qual é a principal diferença entre o chamado sertanejo universitário e o tradicional?

JNeF: Basicamente as duas definições têm a mesma essência e são puramente “música sertaneja”, mas o mercado rotulou o novo sertanejo como “universitário” porque ele tem uma linguagem mais simples e direta e com isso conseguiu ser inserido na galera mais jovem que antes não curtia esse estilo, seja por cultura ou por preconceito. Temos orgulho de fazer parte dessa nova geração porque, de alguma forma, estamos contribuindo para que a música sertaneja seja eterna.

Vocês consideram que sua música é direcionada ao público universitário ou mais jovem?

JNeF: Temos fãs de todas as idades. É muito gratificante perceber que em nossos shows encontramos desde a criançada até os idosos. Acho que isso é resultado de um repertório que mescla músicas atuais com grandes clássicos, proporcionando assim, diversão para todas as gerações.

Ao longo desses mais de 13 anos de carreira quais foram as maiores dificuldades que vocês encontraram? Alguma delas fez vocês pensarem em desistir?

JNeF: Não existe caminho sem desafios e dificuldades, mas acho que elas vêm para nos fortalecer e nos preparar para o futuro. No começo, contamos apenas com o grande sonho de fazermos parte do cenário musical e, junto com nosso empresário, fomos em busca dele. Sem recurso financeiro, somente na raça, gravamos o nosso primeiro DVD. Infelizmente, aconteceu uma fatalidade com o HD e perdemos todo nosso áudio, assim, tivemos que gravar tudo novamente e ficamos mais endividados ainda. Mas graças a Deus, tudo deu certo e, com esse trabalho, as portas se abriram. Por isso, dizemos sempre que a fé, a persistência e a coragem são a definição para a nossa carreira.


“SÓ MODÃO” é o 5º álbum da dupla. Como tem sido a repercussão desse trabalho e o que o diferencia dos discos anteriores?

JNeF: Esse álbum foi uma grande realização pessoal. Contamos com a participação de Fernando e Sorocaba, Eduardo Costa, João Carreiro e Capataz, David e Del Vecchio e do nosso pai. Juntar amigos com os grandes clássicos sertanejos era um sonho antigo e que está superando nossas expectativas. Estamos recebendo muitas críticas positivas e uma boa aceitação do público. Uns dos nossos intuitos em fazer esse álbum era presentear nosso público com belas canções que fizeram parte da nossa história e homenagear nosso grande mestre e inspirador, nosso querido pai.

No site oficial de vocês há 3 singles novos, inclusive um deles, “Meu Deboche”, foi feito em parceria com o cantor Latino. Vocês já estão trabalhando em um outro álbum? O que os fãs de João Neto e Frederico podem esperar da dupla para 2011?

JNeF: A interação com o Latino foi muito bacana e resultou nesse sucesso, no qual conseguimos agregar nossos estilos musicais e unir nossos fãs. O outro single é o “Chora”, uma regravação do Samprazer que foi sucesso absoluto. E o terceiro single, “Meu Coração Pede Carona”, veio para dar um gostinho do nosso novo CD que está vindo recheado de novidades e músicas boas. Juntinho com ele estamos preparando nossa nova turnê com uma cenografia especial, um novo repertório e muitas surpresas. Aguardem!!!

Para finalizar, deixem uma mensagem para os leitores da Play-R.

JNeF: Queremos agradecer e dizer que foi um grande prazer fazer essa entrevista para vocês. Se quiserem saber um pouquinho mais da nossa carreira e também receber todas as novidades da dupla, fiquem ligadinhos no nosso site www.joaonetoefrederico.com.br, no nosso twitter, @jnefoficial, e também no Facebook. Abraços a todos!!

Samara

Samara

Comentários
Deixe um comentário