/* Facebook pixel script */ /* End Facebook pixel script*/
Busca

Play R

Notícias

O barato que sai caro: a importância do trabalho bem feito

30
ago
trabalho bem feito

Com o avanço da tecnologia e da internet, sabemos que hoje é muito mais fácil fazer a divulgação de um trabalho musical. Câmeras digitais, Youtube e gravadores de CD caseiros, por exemplo, estão disponíveis para qualquer um. Porém, o músico independente precisa estar atento às armadilhas que essas facilidades podem trazer, pois às vezes o que parece “quebrar o galho” pode acabar com todas as chances de sucesso.

Para começar, existe muita gente que está batalhando seu lugar ao sol na música. Todos querem ser vistos e saem por aí despejando trabalhos no mercado e, muitas vezes, sem qualquer tipo de produção. Ou porque acreditam que eles próprios ou algum amigo ou parente conseguem realizar a função, ou porque acreditam que não poderiam pagar por uma boa gravação ou sessão de fotos, por exemplo.

O problema é que a falta de profissionalismo tem colocado materiais de gosto duvidoso no mercado. CDs copiados, músicas com áudio ruim, sites sem informações do artista. Bons músicos têm sido prejudicados pois o que deveria ser uma alavanca para suas carreiras, muitas vezes detona sua imagem. A música pode ser excelente, mas se o conjunto não acompanhar a qualidade, se o pacote de divulgação também não for bom, dificilmente dará frutos.

O Trabalho Do it Yourself 

Existem muitos recursos que podem ser feitos pelo músico por conta própria ou em lugares mais acessíveis, porém é preciso ficar atento à qualidade, à procedência dos serviços e à idoneidade dos profissionais para que o resultado não seja contrário ao esperado. Ao entregar um CD descascando, uma péssima foto, músicas sem produção ou site amador, por exemplo, o artista frustra os fãs antigos, deixa de conquistar novos fãs e perde chances de conseguir contratos para shows ou apresentações. Ser adepto do “faça você mesmo” no mundo da música independente é extremamente positivo, mas cautela e bom senso são essenciais.

Os músicos precisam entender que mesmo fazendo um trabalho de forma independente, a qualidade tem de ser primordial. Não adianta querer fazer sucesso, viver da música, se não houver um investimento nela. E isso não significa gastar muito dinheiro para conseguir essa qualidade, muito pelo contrário. A dedicação já começa por um figurino mais caprichado, com acessórios ou maquiagem, por exemplo. O cuidado com a aparência, com o visual pessoal, é algo que faz diferença e o artista pode ter sem muito sacrifício.

Além do mais, é possível encontrar no mercado muitas empresas ou especialistas que pensam no artista underground e oferecem formas acessíveis para auxiliar na divulgação de maneira profissional, mas sem cobrar quantias exorbitantes.

Recursos para alavancar as chances de sucesso!

Algumas boas “ferramentas de comunicação” que merecem ser feitas por quem entende para não destruírem suas chances de sucesso são:

  • Fotos de divulgação feitas por fotógrafo com um bom equipamento;

  • CD produzido em fábrica – original, com qualidade e documentação;

  • Produção de clipe com roteiro e boas imagens;

  • Disponibilizar músicas em formato digital para compra individual ou do CD completo;

  • Ter um site moderno e sempre atualizado;

  • Ter um release atualizado com o histórico do artista ou banda, curiosidades, shows realizados, discografia, perfil de integrantes etc. Isso poder ser feito por um bom jornalista freelancer;

  • Clipping com matérias, críticas e notas que foram publicadas na TV, rádio, jornais, revistas e Internet. Também pode ser feito por um jornalista.

Fábricas de prensagem, estúdios fotográficos, desenvolvedores de sites, produtoras de vídeo e muitas outras boas empresas podem realizar estes serviços, de forma acessível, e transformar o trabalho independente em algo pronto para concorrer lado a lado com artistas consagrados.

Portanto, investir em qualidade é necessário e totalmente possível. Basta procurar por quem entende do assunto e está disposto a trabalhar na causa da música independente.

Comentários
Deixe um comentário