/* Facebook pixel script */ /* End Facebook pixel script*/
Busca

Play R

Notícias

O Mágico Processo de Fabricação de um CD

18
out
injetora

Para quem tem músicas gravadas e deseja fazer cópias em um CD de qualidade, seja para vender ou distribuir em shows e eventos, o indicado é fazer a prensagem desses CDs, ou seja, mandar fabricar em uma empresa especializada. Mas você sabe como funciona o processo de fabricação de CDs? Descubra aqui como “nasce” um CD.

 

MATRIZ

A produção de um CD envolve vários procedimentos mas tudo começa quando a matriz com o conteúdo é enviada à fábrica. A matriz nada mais é do que a mídia com os dados que serão copiados. Ela será o molde para todas as outras cópias, então, deve ser revisada para que não contenha erros.

 

GLASS MASTER

glass master

Através dessa matriz é criada a Glass Master, uma espécie de CD de vidro que contém as informações que serão replicadas. Os dados são copiados para um disco de vidro, um pouco maior e mais grosso que um CD normal. O procedimento é realizado em uma sala extremamente limpa para que partículas de poeira não se depositem na superfície da master, afetando a qualidade do CD. Esta Master de vidro é preparada em uma máquina passando por processos de limpeza com detergentes especiais. Após esse processo, ela recebe a aplicação de um material sensível à luz e, como complemento, um feixe de laser cria as trilhas com os pits e lands, ou seja, a informação do CD em si. A master de vidro ainda passa por uma outra limpeza e secagem especial à cerca de 80° C para preparação da superfície do disco que será metalizada com níquel.

 

GALVANOPLASTIA (Criação do Stamper)

stamper
Após essa preparação e gravação dos dados, a master de vidro é imersa em um banho de solução altamente condutiva onde o Níquel se desprende de esferas e forma uma camada na superfície metalizada da master de vidro.

Ao atingir determinada espessura de níquel, a camada é separada do disco de vidro, é dado o acabamento e são feitos o corte externo e a furação central, criando uma matriz metálica que chamamos de “stamper”.

 

INJEÇÃO

O stamper é colocado no molde de uma injetora que replicará a informação do dele no Policarbonato que foi derretido e injetado em sua superfície.

Após esse processo, o disco recebe uma camada finíssima de alumínio sobre as trilhas e uma de verniz, para proteção dessa camada. A partir desse momento o disco já pode ser reproduzido em um player.

 

IMPRESSÃO

Depois de replicados, os CDs vão para o setor de Silk Screen. Nessa etapa, a arte (da bolacha) dos discos é impressa na face onde foi aplicado o verniz de proteção da informação. Os dois métodos utilizados para impressão em CDs são: Serigrafia, com telas serigráficas, e o Offset, com chapas de metal.

 

EMBALAGEM

Depois de prontos, os CDs são acondicionados nas embalagens (estojo, caixa, envelope etc) com o material gráfico, ambos escolhidos pelo cliente. É um processo que pode ser automático ou manual, dependendo do tipo de embalagem escolhida. Após a plastificação, que na Play-R é através do método profissional Shrink ( com um Filme de Polipropileno Biorientado – BOPP) que se molda ao produto com um excelente acabamento, o CD está pronto para a comercialização.

SILK SCREEN

ARTE GRÁFICA

Dentre os materiais enviados à fabrica para produção é necessário enviar também os arquivos de arte do material gráfico e do rótulo do CD. Existem vários modelos de encarte e de embalagem que agradam a todos os gostos e bolsos. Os arquivos são enviados à gráfica e serão usados na hora da embalagem e montagem do CD com o estojo.

Por ser fábrica, a Play-R faz todo o processo de replicação de CD’s sem terceirizar serviços, o que proporciona um melhor preço, em um curto espaço de tempo e com excelente qualidade.

Deixe um comentário